NOTíCIAS


Idosos conhecem os benefícios da musculação


(Ampliar imagem) Idosos conhecem os benefícios da musculação


*A modalidade esportiva está sendo cada vez mais procurada pela Terceira Idade, porque aumenta a força muscular e a disposição nas tarefas diárias.

Há três anos e quatro meses, Jaime Baggio, de 75 anos, pratica musculação. As manhãs de segunda e quinta-feira são sagradas. Ele sai da Vila Progresso e vai para o bairro Bela Vista, onde se exercita em aparelhos especiais de uma Clínica de fisioterapia. Tanta disposição tem um motivo: desde que começou a fazer musculação sentiu uma melhora no corpo. ”Melhorei bastante e me sinto com os nervos e o corpo bem mais fortes”.

O que levou o aposentado à Clínica foi um problema na coluna. Duas soluções foram apresentadas pelo seu médico: cirurgia, que poderia deixá-lo em uma cadeira de rodas, ou musculação, para fortalecimento músculo – esquelético. ”A musculação foi uma opção, e eu também comecei porque estava muito parado”, contou lembrando que há tempos os exercícios físicos não mais faziam parte de sua vida. “Eu praticava só quando era novo. Fazia atividades na época do serviço militar, mas depois só joguei futebol”.

Hoje, além de ir à Clínica, seu Baggio ainda procura complementar o tratamento com pelo menos 20 minutos de pedaladas em casa. Tudo isso, para cada vez se sentir melhor. “É para ficar sempre bem. Agora sei a importância do exercício físico”.

Assim como o aposentado, o aumento na expectativa de vida tem levado outros idosos a melhorar a qualidade de vida. A musculação os ajuda a aumentar as massas musculares e ósseas, além de prevenir doenças como a osteoporose. ”A partir dos 25 anos, começamos perder massa muscular.aQuando chegamos aos 50 anos, isso fica mais intenso e faz com que as pessoas acabem ganhando gordura e ficando fracas”, explica a fisioterapeuta Gabriela Infante, especialista em exercício resistido e reabilitação cardíaca, uma das proprietárias da Clínica Forma & Saúde.

Essa fraqueza ocorre, principalmente, nas pernas. ”Falta força para andar e essa fraqueza acaba gerando queda. Caindo, muitas vezes, a pessoas fica muito tempo na cama ou não volta mais a andar. A musculação previne a fraqueza e conseqüentemente a queda.”

Recomendação

Gabriela alerta que, a partir dos 40 anos, os exercícios anaeróbicos já começam a ser necessários. Para as mulheres que estão na menopausa, são fundamentais para prevenir doenças músculo – esqueléticas, como a osteoporose. “Também é interessante porque a musculação não tem impacto na articulação. Um idoso com artrose no joelho e que não pode caminhar, pode fazer normalmente”, destaca.

A especialista recomenda que a musculação deva ser feita no mínimo duas vezes por semana, de 50 minutos a uma hora. As repetições recomendadas por ela aos seus pacientes são geralmente de 12,10 e 8, com descanso de um minuto para a freqüência cardíaca voltar ao normal. Antes e depois dos exercícios, todos têm a pressão arterial e os batimentos cardíacos medidos. 

Ambiente e aparelhos são diferentes em relação às academias convencionais

O diferencial da Clínica em relação às academias convencionais está no público-alvo. Não há o agito nem o barulho. O clima é bem tranqüilo. A música toca baixo ou a televisão fica ligada para que os programas sejam acompanhados. Outro diferencial são os aparelhos que foram desenhados especialmente para o uso terapêutico pelo médico reumatologista e fisiatra José Maria Santarém, do Centro de Estudo em Ciência da Atividade Física da Universidade de São Paulo. Todos possuem um sistema de alavanca que permite maior conforto articular e menor erro na execução dos exercícios, embora as fisioterapeutas acompanhem a realização dos movimentos de perto.

Após quatro anos no mercado 80% dos pacientes da Clínica têm mais de 60 anos e o restante possui algum tipo de patologia. “Hoje, temos pacientes de até 93 anos e que vêm de bengala. A terceira Idade percebeu a importância da musculação e se surpreende com a sua própria evolução física, derrubando o mito de que musculação é coisa para homem e para jovem por causa dos pesos utilizados nos equipamentos”, destacou a outra proprietária da Clínica, a fisioterapeuta Aline Gut, também especialista em exercícios resistidos e reabilitação cardíaca. “Eles são bem fiéis e dificilmente faltam ás sessões”.

Mais informações sobre as patologias tratadas na Clínica podem ser obtidas pelo telefone (11)4521 – 5281.

(jornal da cidade)


Pesquisar

   
Palavra-chave
Período

Desenvolvido por ARZANARDI.COM Copyright © 2008 Forma & Saúde - Prevenção e Reabilitação. Todos os direitos reservados 
Rua Luiz Milani, 80 Bela Vista - Jundiaí - SP        
Telefone: (11) 4521-5281 / 3379 8054     E-mail: contato@formaesaude.com.br